Professor anda 3 horas por dia para alimentar 78 alunos carentes durante a quarentena.

Professor anda 3 horas por dia para alimentar 78 alunos carentes durante a quarentena

19/06/2020? POR Rafaella Faria

Professor anda 3 horas por dia para alimentar 78 alunos carentes durante a quarentena
Compartilhe

Zane Powles, que dá aulas na Western Primary School na Inglaterra, carrega 17 kg de alimentos nas suas costas para que os alunos não passem fome durante a quarentena





O professor Zane Powles, que dá aulas na Western Primary School, em Grimsby, Inglaterra, anda 3 horas por dia a pé carregando 17 kg de alimentos nas suas costas, com o objetivo de levar refeições gratuitas para 78 alunos carentes.



Devido à pandemia de Covid-19, a escola primária fechou. Desde então, o professou traçou uma estratégia para auxiliar os alunos que são dependentes da merenda escolar, para que não passem fome nesta época tão delicada.



O professor, que também atua como diretor assistente da escola, mapeou a moradia de cada estudante e, para a sua surpresa, descobriu que a maioria morava na mesma comunidade, que está localizada a oito quilômetros da escola.



Na sua mochila, ele carrega um kit com um sanduíche, duas frutas, batatas fritas e sobremesas. A alimentação é preparada e embalada pela equipe da escola.
A diretora da escola, Kim Leach, e outro professor também estão contribuindo com a iniciativa e estão distribuindo 25 almoços grátis para as famílias que moram em comunidades ainda mais afastadas. Estas entregas estão sendo feitas de carro.



PANDEMIA AFASTOU OS ALUNOS DA ESCOLA


De acordo com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), mais de 776,7 milhões de crianças e jovens no mundo estão fora das escolas. Ao menos 85 países fecharam as suas escolas para evitar a disseminação do vírus.

NOVA Rede social permite usuário ganhar dinheiro através de curtidas nas Fotos


Tags

Veja também

Campinas retorna à fase laranja e comércio reabre na segunda 27-07 - sem multas, mas Prefeito pede, fiquem em casa?